Cantinho da beleza – penteadeiras estão de volta!

Desde que comecei a trabalhar com beleza já faz algum tempo, sempre namoro penteadeiras, toucadores e bancadas de beleza.  Estas peças de decoração muito comuns até os anos 60, voltaram com força total por influência de blogueiras e youtubers, moda e digital influencers ao redor do mundo. Confira algumas ideias legais!

Das mais modernas às de estilo romântico, existem modelos para todos os gostos e bolsos. Como maquiadora, eu deveria  escolher um modelo que tivesse embutida uma iluminação mesclada de luz fria e luz quente  alternadas para não “enganar” o olhar. Seriam as bancadas estilo camarim, perfeitas para quem trabalha com maquiagem ou gosta de se sentir estrela.

Na foto à seguir parede de cimento queimado dá um ar sofisticado que combina com as linhas retas da penteadeira. Adorei! E organizador de acrílico ao lado complementa o a bancada estreita que não tem gavetas, provavelmente por ser um espaço mais reduzido – mas não menos charmoso.

De qualquer modo, sempre é possível ao invés de alterar o móvel, colocar luminárias portáteis para compor a iluminação do ambiente e também para poder se maquiar. E é possível também restaurar completamente um móvel antigo e deixá-lo com um aspecto mais moderno. É o caso das penteadeiras retrô laqueadas em tons super vibrantes, que continuam românticas mas com um ar mais jovem.  Vai dizer que não são um charme?

Linda esta combinação de turquesa com café na parede, não? Chiquérrimo!

Uma empresa que presta este tipo de serviço de customização é a Ateliando. Encontrei o trabalho deles por acaso pesquisando para este post na internet e achei lindo!

Móvel restaurado pela Ateliando.

Ateliando.

Um outro estilo que eu amo de paixão são as penteadeiras no estilo Art- déco. Sempre lembro da Carrie Bradshaw em Sex and the City  com a sua espetacular penteadeira de espelho. Se fosse para eu escolher simplesmente por beleza, definitivamente seria esta a minha favorita. Como não sei se ela é uma peça única, vintage ou se é vendida em algum lugar, fica a lembrança. Ela nem tem luz ou mil divisórias como seria o ideal para uma maquiadora como é o meu caso  mas é muuuuuito maravilhosa. Tão maravilhosa que algum fã mandou fazer uma semelhante. – Rá! Não fui eu, infelizmente, quem sabe um dia!  – Aliás, deixe-se registrado aqui que o apartamento todo da Carrie é um sonho, ainda mais sendo em Nova York (suspiros)!

Penteadeira da Carrie. ❤

Réplica

No entanto, não precisa ser a penteadeira de Carrie Bradshaw para ser espelhada ou art-déco.  Olha só estes outros modelos que lindos também.

Enfim, tudo vai depender de qual a finalidade principal: maquiar-se ou simplesmente decorar um ambiente. Vale acrescentar que quanto mais divisórias e organizadores, melhor para facilitar seu dia a dia. E aí entram as gavetas, divisórias em quadradinhos, caixinhas e divisórias de acrílico, madeira ou mdf. Tudo para deixar o seu cantinho da beleza organizado e lindo. E aquele momento de se cuidar ser mais agradável ainda.

 

É isso, espero que este post traga ideias inspiradoras para você montar o seu próprio cantinho da beleza. Beijinhos!

Anúncios

Dicas de maquiagem para outono-inverno com Pamela Tomé no GShow

Estou de volta!

Oi, tudo bem?

Tem tanto tempo que eu não escrevo aqui que é bem possível que a gente nem se conheça ainda. É que eu paralisei. Não sei explicar o que aconteceu. Meu último texto foi sobre grandes mudanças que aconteceram na minha vida no ano passado e depois simplesmente eu deixei o blog de lado. Na real isso é sintoma de ter deixado um monte de outras coisas de lado também: alguns projetos, uma dieta, a vida de freelancer.

Sempre fui uma pessoa de pensar muito. E consequentemente de muitos assuntos, daquelas que  tem dificuldade de dormir de tanta coisa que tem na cabeça ao mesmo tempo. Nunca pensei que um dia eu teria uma absoluta falta de imaginação para escrever no blog. Mas simplesmente não conseguia pensar em nada para colocar aqui. Provavelmente isso tenha sido devido ao cansaço gerado pela rotina de trabalho pesada que eu tive durante um ano.

Sei que já faz mais de mês que o domínio aqui do blog tinha expirado e por alguma razão alienígena meu cartão de crédito não autorizava que eu o registrasse novamente. E aí tentei uma vez, tentei duas, na terceira me aborreci, xinguei a pessoa do atendimento do cartão, aquelas coisas. Era como se tudo estivesse conspirando para o blog continuar parado. A inércia realmente é uma força difícil de ser superada.

Depois alguns posts simplesmente desapareceram! Foram apagados ou sugados pelo grande buraco chamado world wide web. Pretendo repostá-los aos poucos, com algumas atualizações.

Enfim, estou de volta com muito gás, cheia de novidades, com muita vontade de trocar ideias, falar das minhas experiências profissionais e pessoais e ouvir o que você tem a dizer.  Vou fingir que este período fora do ar foi como a viagem de Dorothy ao mundo de Oz. A tempestade acabou e estou de volta ao meu lugar.

There’s no place like home… there’s no place like home… there’s no place like home…

Vem comigo! 🙂

Sonho, meta e realidade

Olá queridos leitores, tudo bem?

Depois de um longo silêncio de dois meses e meio, finalmente estou de volta. Desde julho muitas coisas aconteceram e ficou um pouco complicado escrever aqui por conta de compromissos de trabalho. Também houve a perda do meu querido gatinho, o Fellini, que confesso, me deixou muito muito triste no primeiro mês. Mas os animais de estimação existem para nos lembrar o quanto a vida é curta e nos dar amor, então ficam apenas as lembranças boas dos anos felizes que passei junto ao meu amiguinho.

Mas nem só de tristeza foram estes últimos tempos. Também tive muito trabalho, maquiei em alguns belos editoriais de moda, atendi minhas clientes e dei aulas de automaquiagem e foi tudo bem corrido. Teve também uma viagem para Curitiba com noites bem agitadas. Inclusive pensei em fazer um post com dicas de bares e restaurantes legais da cidade.

Em relação a dieta Atkins que eu vinha fazendo (leia aqui)… bem digamos que rolou uma certa avacalhação a partir do mês de agosto. Mais precisamente quando fui para Curitiba. As dicas de bares e restaurantes não vieram do nada, minha gente! (ahahahahah). Maaaas o lado legal da reeducação alimentar Aktins é que eu consegui manter os 6 quilos eliminados nos dois meses em que a segui à risca. Só isso já valeu muitão mesmo. E assim que minha rotina se reestabelecer, voltarei com força total. Projeto verão 2016 vem aí, gente!

Dentro da minha busca pelo novo estilo, que eu escrevi neste post aqui, não rolou muita evolução porque eu não tive sequer tempo de fazer compras, mas estou ainda na busca por esta redefinição. E aí entra uma coisa legal: decidi parar de fazer escova progressiva. Sim, estou voltando a ser uma encaracolada. Mais precisamente uma ondulada porque o meu cabelo não faz senão umas ondas grandes. Tem sido um tanto chato mas acho que vale a pena insistir porque o cabelo está beeem mais forte. Pretendo escrever a respeito deste processo aqui, quem sabe não encorajo mais alguém a se libertar das químicas?

E por último, o mais legal de tudo: agora sou maquiadora na Rede Globo de Televisão. Sim, desde setembro faço parte de um time incrível de profissionais e estou super feliz por esta oportunidade. É o reconhecimento de uma trajetória difícil, de muita batalha e determinação, um verdadeiro sonho profissional. Quem trabalha com maquiagem sabe o quão difícil e competitivo é este mercado e estar na maior empresa de televisão do país é alcançar um outro patamar profissional. Enfim, estou felicíssima e queria partilhar essa alegria com quem acompanha o blog.

que-a-felicidade-seja

Apesar da rotina super corrida das gravações, espero poder dar continuidade ao blog, que é um projeto pelo qual tenho muito carinho. Farei o meu melhor, prometo! Se quiser, também pode acompanhar o meu dia a dia maluco no instagram: @anapriscilafreiremakeup e a minha fan page de maquiagem profissional: http://www.facebook.com/AnaPriscilaFreireMakeupArtist

Um beijinho carinhoso,

Até breve, meu amigo peludo.

Hoje meu amigo amado me deixou. Voltou pro céu, pra se juntar a poeira das estrelas da qual todos nós viemos. Um gato, um zilhão de nomes e a certeza de uma cumplicidade muito grande. Eles existem com a missão de nos refletir os desejos e fraquezas. E mostrar o quanto a vida passa num piscar de olhos. Fellini, te amo pra sempre. Obrigada por tudo. Muita saudade.

34842_1444260783920_113121_n

Só mais um pouquinho: armadilhas cotidianas e vícios de consumo

Gente, passando rapidinho só pra dizer que mesmo dando várias escorregadas no final de semana, eu consegui perder um pouquinho de peso!!! EEEEEEE!!!!! Melhor do que nada! Estou agora com 68,3 quilos. Bom pode parecer pouco para quem é magro ou está bem acima do peso e perde muito de uma vez, mas no meu caso, que estou no meio termo e não tendo seguido firme nos 20g de carboidratos da indução (saiba mais aqui), eu acho bem bom. Prova que meu organismo se manteve em cetose, mesmo aumentando a quantidade de carboidratos diários.

Toda essa nova forma de comer tem me feito refletir muito sobre nossos hábitos e vícios em alguns tipos de comida. Enfim, passei só porque sei que tem gente acompanhando a evolução da dieta por aqui. Espero que estimule alguém a mudar de vida também.

3199101

Confesso que ontem de noite estava bem chateada com as restrições (#xatiada), afinal de contas, três semana já nessa de comer quase nenhum carboidrato. Quase joguei a toalha. Até porque eu estava assistindo Master Chef Brasil e aquelas guloseimas todas são de matar de tanta vontade.  Mas aí pensei em todo o esforço que venho fazendo até aqui, e no fato de ter entrado numa calça que não me cabia a mais de um ano. E fui dormir pensando sobre como quase toda a vida contemporânea, seja a vida social ou até mesmo a propaganda na tv gira em torno de comer. Ou mais precisamente, gira em torno de consumir.

baton_compre_batonDia desses, em evento familiar, basicamente o que se fez foi comer. Chegamos de viagem, comemos, descansamos, jantamos. No dia seguinte, café da manhã e pouco tempo depois, almoço. Tudo girou em torno da mesa. Nada contra, comer, sobretudo comida boa é maravilhoso.

17266136_fAfaj

Comecei então a perceber o quanto a minha relação com os meus amigos também gira em torno do bar, do restaurante e tudo o mais. Aqui no Rio, as pessoas costumam sair mais para encontrar na rua do que receber uns aos outros em casa. É a cidade do boteco, ora bolas. Então nada mais natural do que sentar com os amigos pra beliscar e beber no bar, na saída do trabalho ou no final de semana. Só que muitas vezes a relação se resume nisso. As pessoas não fazem outros programas que não sejam sair pra comer e beber (não necessariamente nesta ordem de importância). E rever a minha relação com os alimentos está me fazendo rever a minha forma de me relacionar com os outros. Até que ponto não usamos a comida e a bebida como muletas para estarmos próximos das pessoas, sem a menor necessidade? Mais um vez, repito, comer é bom demais e ninguém está aqui para negar isso, mas não é a única coisa boa que existe para se fazer.

Me ocorreu como deve ser difícil para os alcóolicos, por exemplo, resistirem ao vício da bebida numa sociedade onde os amigos e a propaganda estimulam o tempo todo a cultura do barzinho. Se eu que curto uma cervejinha já fico tentada durante a reeducação alimentar, que dirá uma pessoa que luta com a doença do alcoolismo? É estímulo pra consumir por todos os lados. Um verdadeiro massacre, eu diria.

tumblr_lopoc8aiCx1qc3cnko1_500

E assim é também com o açúcar, com produtos industrializados e outros produtos péssimos. Não estou dizendo que nunca mais na vida vou consumir um produto ultra açucarado, uma porcaria dessas bem gostosas. Lógico que vou, claro que vou. Só que agora pelo menos eu vou ter consciência do que estou consumindo e ingerir por minha conta e risco. E lidar com as consequências disso em algum momento, seja pegando meu exame de sangue, seja não cabendo na calça jeans. Desde que ouvi uma frase dita pelo Freud, minha vida mudou para sempre: “Qual a sua responsabilidade na desordem da qual você se queixa?”

pular-corda

Diante disso tudo que venho observando, meu novo desafio para o próximo mês é buscar conviver com meus amigos sem isso necessariamente envolver comida ou bebida. Ou que a mesa não seja o mote principal em nossos encontros. Vou chamar as pessoas pra andar no museu, ir ao cinema, jogar vôlei, dançar. Qualquer outra coisa que não seja exclusivamente ingerir algo. Não que a gente não possa fazer um lanche, tomar um café ou até mesmo almoçar no processo. Mas que isso não seja a relevância e sim, o encontro em si. Não quero mais ser escrava de consumo de alimentos e bebidas. E aí, quem topa? Beijinhos.

Dieta Atkins – 2a. e 3a. semanas de indução

Olá, como vai? Cá estou novamente, para falar um pouco sobre a experiência da Dieta Atkins, que venho fazendo. Amanhã completo a terceira semana de indução e já sinto algumas diferenças consideráveis no meu corpo e estado de espírito. Eu tinha que ter escrito algo na terça passada, ao completar a segunda semana mas tive uma semana muito corrida por conta de trabalho e não consegui. De acordo com as orientações do livro, uma pessoa pode optar por ficar somente 14 dias em estado de indução e depois começar a fase de PPC: perda de peso contínua. Nesta segunda fase, a proposta é subir a quantidade de carboidratos ingeridos semanalmente em 5g diários.

Na indução a pessoa pode consumir somente 20g de carboidratos por dia, e somente aqueles da lista da indução que é composta basicamente por verduras, alguns poucos legumes e fontes de proteína: carnes, queijos e ovos. Ao entrar na segunda fase, a pessoa pode começar a reintroduzir alimentos, dentro de uma sequência específica de modo a não comprometer o processo de cetose no qual o organismo se encontra, caso ela tenha seguido rigorosamente a indução. Daí, na PPC, a pessoa passará a comer 25g na primeira semana, 30g na segunda e assim sucessivamente desde que continue perdendo peso. E fazendo pouco a pouco a reintrodução de alguns alimentos.

No décimo quarto dia de indução (30 de junho) me pesei e tinha perdido exatos 4 quilos. Achei excelente posto que perder dois quilos por semana já não era algo fácil para mim desde os 20 anos. Claro que isso deu um super ânimo para tentar perder um pouco mais e rápido. Daí optei por continuar na indução até chegar a apenas 7 quilos do meu objetivo de peso. É importante observar que eu tenho 1,72 de altura e comecei a dieta pesando 72,5 quilos. Nas duas primeiras semana de indução, perdi 4 e cheguei a 68,5 quilos. O meu objetivo de peso é 59 quilos, portanto para chegar a apenas 7 quilos do mesmo, preciso estar em 66 quilos. Falta pouco, ufa!!! Daí acredito que entrar na fase de perda de peso contínua será mais eficiente. Nem todas as pessoas tem a mesma altura ou o mesmo biótipo que eu, e a perda de peso pode variar muito de pessoa para pessoa. Alguém que tem mais de 20 quilos para perder, pode vir a eliminar de 5 a 6 quilos por semana, ao passo que quanto menos se tem para eliminar, mais lento o processo se torna.

Captura de Tela 2015-07-06 às 20.54.12

Truta com molho de ervas e legumes: abobrinha e vagem. 😀

De um modo geral, nem tenho achado tão difícil assim fazer a dieta, porque gosto muito de carnes, ovos, peixes e de salada. E amo queijos de paixão, e no caso de Atkins, quanto mais gordo o queijo, melhor para o funcionamento do seu intestino, então, caio dentro. (Vai ver por isso ando tão esquecida, kkkkkk). Mas é óbvio que já rolaram uns momentos de desespero absoluto por algo doce. A dieta é bem restritiva no que diz respeito a coisas doces, até as frutas tem o consumo limitadíssimo e isso vai causando uma certa gastura. Para piorar tudo, entrei nesta justamente na época das festas juninas e em algumas ocasiões foi bem sofrido ver os docinhos e guloseimas. Mas aí eu pensava que estava usando um jeans que não cabia em mim antes e a vontade ia embora rapidinho. É tudo um grande exercício de autocontrole. 

acucar

Açúcares contidos em alguns alimentos.

Em compensação, tem sido relativamente fácil manter o estilo de vida low carb. No caso das festas juninas, tem toda a sorte de espetinhos (exceto os empanados). E quando o desejo por doces pegava, podia consumir um refrigerante zero pra deixar o gosto doce na boca. Em outras festas que fui, procurei ir às mesas de frios e comer até me saciar. Tenho a impressão que meu estômago diminuiu de tamanho porque sinto cada vez menos fome. Fico bem com menos comida do que consumia antes. Já nos restaurantes, busquei pratos de grelhados com salada verde. Pedi pra retirar a cenoura de uma salada (jamais me imaginei sendo esse tipo de chato que fica pedindo pra escolher isso ou aquilo no prato). ,Mas se me propus a fazer a reeducação alimentar Atkins e o troço vem dando certo, achei por bem tentar levar mais ao pé da letra possível.

O livro diz que a pessoa não deve consumir álcool na indução e eu consumi. Em uma ou outra festa tomei caipirinha com adoçante da primeira para a segunda semana e aparentemente não comprometeu a minha perda de peso. Mas também não saí enfiando a cabeça na jaca, apenas duas, sempre sem o açúcar. A verdade é que os destilados são zero carb. O problema são algumas combinações de drinks e também porque o álcool é uma molécula mais complexa de quebrar do que a gordura e aí o fígado se ocupa de metabolizá-lo antes e aí atrapalha um pouco a cetose. E também porque o corpo desidrata e aí também altera as funções metabólicas e tals. Mas me mantive bem hidratada e aparentemente funcionou. campanha-bebida-saude-metro-nyc-blog-da-mimis-michelle-franzoni_-8-1024x863 Fui fazer exercícios também, voltei para a musculação, muito de leve e a melhor das coisas da vida: perdi centímetros de cintura. Tipo, isso foi pura magia. O livro atkins fala que muitas vezes você pode não ter perdido peso na balança e ter queimado gordura localizada, ou susbtituído massa gorda por massa magra (músculo). E foi exatamente o que aconteceu, eu perdi algumas medidas, aparentemente estou num processo de desinchar.

Tenho dormido maravilhosamente bem, minha pele que estava com micro espinhas, está uma seda e o meu cabelo está mais forte. Sigo tomando complemento de vitamina e ômega 3. Só o intestino que ainda não está funcionando 100%, mas já um pouco melhor. O livro diz que isso tende a normalizar também. Percebi que estava comendo uma quantidade baixa de carboidratos provenientes de verduras e legumes da indução. É que dos tais 20g de carboidratos diários, o ideal é que entre 12g e 15g sejam carboidratos provenientes de verduras e legumes. A tendência agora, portanto, é melhorar. Vamos ver.

Captura de Tela 2015-07-06 às 20.53.49

Meu pratão de salada com abacate e queijo azul. 😀

Neste último final de semana tive uma viagem e foi uma prova de fogo. Infelizmente não consegui manter a faixa dos 20g em nenhum dos dias. Foi a minha primeira “jacada”. Acho que me empolguei com a perda inicial e achei que podia me dar o direito de consumir algumas coisas que não deveria na indução.  De um modo geral, ainda assim, o consumo de carboidratos foi muito muito baixo. É que a alimentação industrializada de hoje em dia é toda muito rica em açucares de modo a viciar mesmo as pessoas. Só pra dar um exemplo, um copo de leite de soja, ou um pão de mel, ou três bis tem mais de 20g de carboidratos.

Desde que comecei a três semanas atrás já aprendi um monte sobre a alimentação, sobre a necessidade real de açúcar para o meu organismo funcionar (que é nenhuma). E comecei a ler os rótulos das coisas no mercado e ver o quanto a gente consome açúcar sem saber. Muitas vezes os produtos diet tem açúcar para caramba! acucar-alimentos Então qualquer micro pedacinho, ou mordidinha de qualquer coisa, já foi o suficiente pra eu sair da meta diária. Mas por outro lado, apesar de ter quase certeza que não perdi nada nesta semana, não desanimo e vou seguir na indução até enquanto eu aguentar. Vamos ver o quanto vai ser isso!!! Os grupos de internet e conversar com quem já passou por tudo isso tem me ajudado bastante. Semana que vem completo quatro semanas e farei exames de sangue para controlar as taxas de triglicerídeos, glicose e colesterol e ver se tudo está melhor. Acredito que sim.

Por fim, deixo a receita de um brigadeiro de caneca low carb. As medidas são para uma porção individual. Bom para matar o “desesperinho” por doce:

-1 colher de sopa de cacau 100%

-2 colheres de sopa de creme de leite

-1 colher de sopa de manteiga

-1 pacote de adoçante em pó

Misture tudo até ficar homogêneo e leve a caneca no microondas por 50 segundos. Depois é só levar no freezer se quiser comer mais durinho, ou pode comer quente também, se preferir. Se tiver alguma dúvida ou sugestão, deixa aqui seu comentário. Beijinhos!

Dieta Atkins – 1 semana de indução

A cerca de um mês decidi que ia fazer uma dieta para perder peso e reduzir medidas definitivamente. Viajei para o Ceará e lá mesmo cheguei a oscilar uns dois quilos para cima. Escrevi este texto sobre a necessidade de encontrar um estilo próprio de vestir e com esse desejo veio também a necessidade de dar uma repaginada geral. Assim que cheguei de viagem comecei a pesquisar dietas que eu achasse interessantes e viáveis para o meu estilo de vida. Sou freelancer e não tenho horários regulares, posso estar uma semana inteira em casa e na outra, ter que almoçar a cada dia em um lugar diferente. Precisava encontrar algo que fosse fácil de seguir e que não me restringisse comer em restaurantes ou locações.

No final do ano passado fui em uma nutricionista que me sugeriu uma dieta gluten free. Fiz mas logo perdi o foco porque vieram as festas, carnaval, etc. Embora tenha percebido que meu organismo respondeu bem ao corte do glúten, continuei comendo outros tipos de carboidratos e logo me vi “compensando” com outras fontes dos mesmos. E a sensação de fome constante depois de um tempo acabava me vencendo. Porque a dieta gluten free passada restringia o glúten mas também a gordura e quantidades de todos os alimentos. E isso complicava demais segui-la no meu dia a dia. Por que convenhamos que é um saco ficar medindo porções de tudo que se come. E ninguém anda com balança para saber exatamente o quanto consumiu seja de carne ou aipo.

Daí conversei com uma amiga querida que emagreceu 18 quilos em 6 meses seguindo a reeducação alimentar Dr. Atkins. E ela me sugeriu entrar em um grupo no facebook onde eu encontraria o livro de Dr. Atkins e uma série de informações, receitas, dicas e uma galera trocando experiências. Por via das dúvidas dei uma ligada para minha nutricionista e comentei que queria tentar seguir o programa Atkins. Ela disse que como eu tenho a saúde ok, se achava que dava conta de seguir as restrições de carboidratos, que podia tentar numa boa.

Erroneamente chamam a Atkins de dieta da proteína quando na realidade ela é uma dieta de baixo carboidrato (low carb). Não é que a pessoa tenha que consumir proteína em excesso, é que a retirada do excesso de carboidratos pode dar a impressão de que se consome proteína demais. Na fase de indução, que é de no mínimo 14 dias, somente os alimentos de uma lista podem ser consumidos. E é importante que a soma de carboidratos líquidos consumidos não ultrapasse os 20g diários.

Só para dar uma ligeira ideia da quantidade de açucares escondidos que consumimos sem querer às vezes, um copo de 200 ml de suco de laranja de caixinha tem 21g de carboidratos. Eu nem sou fã desses sucos industrializados, mas é que pensar que meu corpo consegue sobreviver cheio de energia com apenas 20g de carboidratos me faz refletir sobre o quão viciada em açucares é a alimentação que boa parte de nossa sociedade pratica.

highcarb-vs-lowcarb-update05

No dia 16 de junho de 2015, terça-feira, comecei a primeira fase, a mais restritiva de todas, chamada fase de Indução. Hoje, exatamente uma semana depois, perdi 3 quilos. E não passei fome em nenhum momento desta semana. Pela primeira vez na vida, estou em uma dieta na qual eu NÃO SINTO FOME. E isso só me incentiva a continuar.

Baixei um aplicativo que me ajuda muito ao somar os carboidratos daquilo que consumo e li o livro que ensina como combinar os alimentos. Como ovos, torresmo, bacon, manteiga, creme de leite e sou feliz fazendo dieta! Tudo aquilo que eu sempre ouvi dizer que era ruim, que engordava para caramba, agora é consumido para incentivar o meu metabolismo a funcionar da maneira correta. E isso é lindo!

Captura de Tela 2015-06-23 às 15.09.08

Aplicativo Fat Secret.

Em linhas gerais, o que ocorre é que o corte substancial de carboidratos faz com que o organismo entre em estado de cetose, no qual o organismo para de metabolizar os açucares ingeridos e passa a metabolizar a gordura corporal. Carboidratos são moléculas simples e gastam pouca energia para serem quebradas. Lipídios são moléculas mais complexas e exigem um maior gasto de energia do organismo para serem quebradas. E daí o corpo produz cetonas, que vão metabolizar estas gorduras, sendo obrigado a gastar mais energia, queimar mais calorias. Uma imagem muito interessante do livro que ilustra bem é: num parquinho, o carboidrato seria aquela criança valentona que impede que as outras crianças (gorduras do seu corpo) brinquem nos brinquedos. E essas gorduras se acumulam e por isso o ganho de peso a longo prazo.

Entretanto eu não recomendo ninguém a começar a dieta sem ler o livro “Uma nova Atkins para uma nova você”. Não sei porque o livro se refere ao gênero feminino, a dieta é para ambos os sexos, idades variadas, etnias, portanto não briguem comigo. Deve ser questão de marketing dos gringos que o escreveram porque mulher costuma adorar dietas. O livro explica com riqueza de detalhes o processo de cetose, a função de cada grupo de nutrientes, a importância de comer gorduras saudáveis (não produzidas industrialmente). E faz a pessoa rever a maneira como se alimenta. Além de fazer entender que a gordura de origem vegetal ou animal não é vilã e pode inclusive fazer reduzir medidas. Ou seja não esquecer que:

257hfnm

A minha experiência pessoal nesta primeira semana foi: perda de 3 quilos, dos quais 1 deve ser de água. O livro deixa bem claro que no começo o corpo elimina líquidos retidos pelos excessos de carboidratos. A metabolização de gordura provoca diurese (assim como as drenagens linfáticas) e é importante beber bastante água. Tenho bebido água o dia inteiro, também porque o consumo de proteína deixa um gosto estranho na boca. Não é exatamente uma sede, mas uma vontade de tirar o gosto metálico.

Tenho dormido muito bem ao ponto de diminuir as olheiras. Como a muito tempo não dormia. Também estou com muita energia. Passo o dia todo bem ativa, sem aquela moleza de final de tarde, geralmente a hora que eu ia parar pra comer um docinho. Minha pele do rosto também está melhor. Eu andava com umas espinhas e elas sumiram. E o mais importante de tudo: não sinto fome. A proteína, saladas e gorduras de origem natural que são permitidas na indução me dão uma profunda sensação de saciedade.

Por outro lado, meu intestino não está regular. Mas já me explicaram e já li no livro que isso é normal, devido à mudança na alimentação e também por estar ingerindo naturalmente uma quantidade menor de alimentos por dia. Porque a verdade é que as farinhas e açucares enchem muito, fazem mais volume no bolo alimentar, portanto. Li que até o final da segunda semana é provável que regularize. Conforme falei, no entanto, a vontade de fazer xixi é de hora em hora. Não sei se por conta da cetose ou se por conta de estar ingerindo mais água porque sinto a boca metálica. Seja como for, realmente foi algo que eu senti diferença.

Algumas pessoas relatam que sentem dor de cabeça no final da tarde, justo aquele horário em que o açúcar no sangue baixa. Eu senti somente no terceiro dia e tomei uma xícara de café com adoçante e um rolinho de queijo prato e voltei ao normal. Uma hora depois estava na academia. Esses dias dei preferência a atividades físicas aeróbicas e de pouca duração: 30 a 60 minutos em dias alternados porque queria ver como o corpo ia reagir sem grandes esforços. E também porque vai que eu sentisse alguma fraqueza, não quis forçar. Mas a partir desta semana vou começar a incluir a musculação porque assim evito a perda de massa magra. E também porque o aumento da musculatura (massa magra) ajuda mais ainda o corpo a metabolizar a gordura. Inclusive, esta dieta para quem como eu ama queijos amarelos, é o paraíso! Porque descobri que a maioria deles tem valores baixíssimos de carboidratos e são excelentes para saciar a fome. Emagrecer comendo o que gosto, parece até um sonho!

queijos_dieta_low_carb_5

Vou tentar escrever aqui as minhas experiências e impressões sobre a dieta e ver como evolui. A sensação de estar desinchando é maravilhosa! Lembro que eu busquei um auxílio nutricional e tenho meus exames médicos todos em dia e daqui a um mês pretendo repeti-los todos para saber se está tudo dentro dos conformes. Acho que para uma reeducação alimentar dar certo, é importante estar consciente de como seu corpo está. Às vezes uma pessoa não consegue emagrecer por que tem algum distúrbio e não há dieta que vá resolver o problema. Procure sempre um médico especialista. Espero que tenha gostado. Se tiver alguma dúvida ou sugestão, deixa seu recado. Beijinhos!

Como definir seu estilo pessoal?

Oi! Quanto tempo!! Como você está? Demorei mais de um mês para escrever porque tive um período complicado em casa com obras, trabalhos e uma viagem. Mas cá estou de novo! Aliás, preparativos de viagem tem muito a ver com o assunto de hoje, que é sobre o que vestir. Acho um inferno fazer mala, morro de inveja daqueles ricos que viajam apenas com cartão de crédito e compram as coisas no destino. Nem tanto pelo comprar em si mas principalmente porque acho decidir o que vai entrar na mala um verdadeiro suplício. Sou do tipo que tem pesadelos dias antes de viajar de que estou fazendo uma mala sem fim e sempre falta algo. Um horror!

Ultimamente tenho andado numa crise severa em relação a como me vestir o que só piorou o meu fazer de malas. Como trabalho com beleza e moda, estou sempre em contato com as tendências no vestuário. E aí, como a maioria das pessoas, sempre fico na dúvida sobre aquilo que é modismo passageiro ou que vem para ficar.

A minha crise em especial se agrava no fato de ter ganho uns quilinhos a mais desde que voltei da França e boa parte do guarda-roupa não servir mais. De qualquer modo, já faz algum tempo que estas roupas que não cabem também não me servem mais “emocionalmente” falando. Sim, porque tem vezes que a gente simplesmente cansa daquilo que tem e precisa se atualizar, só que não sabe exatamente como.

Dia desses ao assistir o Esquadrão da Moda, programa que eu amo e me divirto horrores, o Arlindo Grund falou algo que me chamou atenção: É preciso ter cuidado para não passar a vida inteira preso em uma fase dela. No caso ele argumentava com uma mulher que tinha 36 anos e se vestia como se tivesse 16. Aquilo me bateu profundamente porque me identifiquei. Não que eu me vista como uma adolescente, mas porque comecei a pensar sobre o que me faz infeliz no meu modo de me vestir que poderia melhorar minha auto-estima. Aliás, neste aspecto, tiro o chapéu para o programa, acho fantástico o resgate que eles fazem com as pessoas, deixando-as mais confiantes e bonitas.

arlindo-grund-isabela-fiorentino-esquadrao-da-moda

Esquadrão da Moda – Arlindo Grund e Isabella Fiorentino

Percebi que além das roupas que não servem mais, haviam um monte que eu já não usava, nem quando pesava menos. Roupas de mais de década, roupas de outras fases, de outras “modas”. Nunca fui uma pessoa consumista em relação a roupas até mesmo por questões de falta de grana, e vi que meu armário simplesmente não se atualizou, não seguiu o fluxo da minha vida, que mudou e muito. Não mantive o hábito de ir comprar roupas e o fato de ter ganho uns quilinhos só piorou minha relação com os provadores das lojas. Resultado: um guarda-roupa ultrapassado, sem graça. Lembro de quando dividia apê com a minha amiga Gisele, de a gente brincar que queria atear fogo no armário com tudo dentro, tamanho o descontentamento com nossas roupas!

Por outro lado, não sou de ter apego e tenho facilidade em me desfazer daquilo que não uso mais. Tenho hábito de doar roupas todo final de ano. Só que eu só doava aquilo que estava surrado e nunca era uma limpa efetiva… Resultado, as tranqueiras e roupas nada a ver com a fase atual da minha vida continuavam lá. E aí eu abria o armário, o via cheio e ficava com a falsa impressão de ter bastante roupa. Não, não tinha porque sempre usava as mesmas duas ou três. No meu caso de ex-magrinha que ficou rechonchudinha, A.K.A falsa magra, um mar de calças legging e blusões. Affe! Pense na falta de criatividade e preguiça da pessoa pra se arrumar.

keep-calm-and-pratique-o-desapego-5

Eis que a vida é cheia de ironias e justo eu que proponho um projeto de Antes e Depois para levantar a autoestima da mulherada, percebi ao mexer no meu armário, o quanto eu precisava deixar o novo entrar de coração aberto e melhorar a minha auto-imagem. Em casa de ferreiro, espeto é de pau. Mas isso está prestes a mudar! RÁ!

Então neste primeiro momento de busca de mudança no meu estilo eu fiz um auto-esquadrão da moda. Tá certo que eu bem tentei convencer meus amigos no facebook a me inscreverem no programa porque eu ia amar conhecer o Arlindo e a Isabella, a Vanessa e o Rodrigo (a íntima, amo eles demais!), dar uns rolés pela Oscar Freire com 12 mil no cartão para comprar roupas. Só que meus amigos não deram a mínima para meus apelos, aqueles ingratos.

Daí resolvi me virar nos 30 e fui à luta! De acordo com as perguntas que eles fazem no programa para os participantes e com alguns sites de consultores de moda conceituados, como Constanza Pacolato, Juliana Parisi, e outros elaborei algumas perguntas as quais tentei responder com a maior franqueza para mim mesma. São estas:

Qual a imagem você deseja ter?

Quais são seus objetivos?

O que você não gosta no seu estilo de vestir?

Quais estilos você não gosta e não usaria de jeito nenhum?

Quais são seus melhores atributos físicos?

Quais são seus interesses? Ex.: Música, cinema, fotografia, artes, esportes, etc.

Como é sua rotina?

Que pessoas tem o estilo que você acho bonito ou gostaria de ter? Estas pessoas tem o biótipo semelhante ao seu?

O que posso afirmar já na primeira semana é que foi maravilhoso me desfazer de um monte de roupas que não uso. Libertador, eu diria. Meu guarda-roupas foi reduzido a menos da metade de peças. Separei aquilo que ainda não cabe e gosto muito e coloquei o objetivo de perder peso para voltar a usar. E para deixar a transformação mais divertida, decidi fazer uma super dieta para voltar ao meu peso real. Vou escrever um post sobre esta saga aqui.  Aproveitei umas horinhas vagas e separei fotos de pessoas que eu considero que se vestem bem e também fui em busca de pessoas com o biótipo semelhante ao meu. Acho que a transformação vai ser super divertida, vou tentar registrar aqui também.

Meu exercício mental da semana é aproveitar que estou animada, entrar nas lojas e experimentar tudo que der na telha. Mesmo que não vá comprar nada, só pra começar a entender o que fica bem e o que não fica.

É claro que o ideal seria contratar um consultor de estilo profissional que com certeza ia enxergar minha crise de uma forma macro. Ainda vou fazer isso, assim que possível, sou louca pra ouvir a opinião de quem entende do assunto. Só que como a fase não está a melhor no quesito din din e as mudanças precisavam começar imediamente, até por causa das benditas malas que eu tinha que fazer, eu mesma comecei a tentar estabelecer um estilo pessoal, tendo em mente estas perguntas acima. Assim, bem minimamente mesmo, porque nada substitui o talento. E eu respeito demais o trabalho de bons profissionais.

armario-turma-da-monica-1392133715534_400x300

A busca agora é por definir um estilo sem ficar com roupas que sejam sem graça, sem criatividade e ao mesmo tempo que não fique algo caricato. Só penso no armário da Mônica. Um estilo que eu acho bem legal é o ladylike, acho que é possível seguir algo nesta linha sem morrer cozida no calor do Rio de Janeiro. Vamos ver… Se você gostou, deixa um comentário aqui. Beijinhos!

Tendência de penteados para noivas – coques

Toda noiva quer estar com o visual impecável no seu grande dia. Apesar de a maioria preferir hoje os penteados desestruturados, algumas noivas ainda pedem os penteados mais clássicos. E os coques por terem um aspecto mais arrumado, conferem um ar sofisticado que combina com a meia-estação. Disparado, o coque é meu penteado favorito, acho a cara da riqueza.

ric2

Uma das vantagens do coque é que mesmo quem tem pouco cabelo pode se valer de apliques e enchimentos para fazê-lo. E alguns tutoriais ensinam até a fazer o “bunny” ou rosquinha com meias,  para que elas fiquem bem grandes e assim o coque fique enorme. É possível também comprar os enchimentos em lojas especializadas em produtos de cabeleireiros. No caso do coque-rosca, a regra é quanto maior, melhor. E quanto mais alinhados os fios, mais bonito o efeito.

rosca

Eu particularmente amo coque-rosca, acho chiquérrimo, um penteado digno de tapete vermelho. E tem uma variação dele, com enchimento maior chamado coque-bola que pode ser usado tanto por noivas quando em eventos de gala. Por ser um cabelo mais imponente, deve ser usado quando a pessoa quer ser o centro das atenções. Portanto, no caso específico dos casamentos, melhor deixar para as noivas, afinal de contas, pega mal uma madrinha roubar a cena.

1377365_390160317780915_1302589962_n

coque-bola-feature

Outra possibilidade para fazer o coque bola, sem enchimento, é eriçar os fios de parte do meio do cabelo e usá-lo como enchimento. Mas isto só dá certo se a pessoa tem um volume razoável de fios. Do contrário, o coque não ficará grande o suficiente.

moda-evangelica.25

Os coques no topo da cabeça tem um ar retrô, sessentinha, sobretudo se combinados com franjão. Neste caso é importante atentar para a escolha de um vestido não muito retrô de modo a evitar um ar caricato, de fantasia de festa dos anos 1960 (a velha regra do menos é mais). O coque de topo com franja é mais aconselhado para as mais jovens, portanto. Se não a pessoa corre o risco de parecer que  não viu o tempo passar, que ficou presa na moda de sua época (cruzes!). Some-se aí um delineado gatinho e pronto, já pode ir pra festa de época. E ninguém quer sair por aí com cara de vovó garota, não é mesmo?

penteados-noivas-8As celebridades vira e mexe fazem uso dos coques nos eventos badaladérrimos e premiações. Prático, mostra bem o rosto, orelhas e colo, o que é ótimo já muitas vezes elas podem exibir as jóias que grandes joalherias lhes emprestam pra este tipo de evento. Ou ostentar mesmo as próprias jóias. J. Lo é uma espécie de embaixatriz do coque bola, sempre está com alguma variação do mesmo. Pensando bem, acho até que é por causa dela que eu associo este penteado ao red carpet, algo extremamente glamouroso.

coque-horz

No caso específico das noivas, o coque pode ser associado a uma tiara, coroa, porta-coque ou uma grinalda presa por baixo.

0005_foto

Coroa

Coque-4-515x348

Arranjo e Porta-coque

porta-coque-1

Véu preso por baixo + porta-coque

Já deu pra perceber que o coque está de volta com força total. Tanto que é o penteado que faz a cabeça das mulheres parisienses ao ponto de ter sido apelidado de coque paris. Em toda esquina, café, restaurante da cidade, você vê uma moça com aquele coque alto e fofão no topo da cabeça, com um ar meio podrinho, como quem acordou, embolou os cabelos e foi ser diva na rua. Obviamente mais despojado do que o o penteado alinhado para um dia de festa, mas com bastante volume também.

O caso de amor das francesas com seus coques é tamanho que existem até salões especializados neles. Você pode entrar em um bar à chignon e sair de lá se sentindo uma parisiense, linda e pronta pra arrasar. Recomendo o Maison de Coiffure de Christophe Nicolas Biot, no 6e arrondissement (52, rue Saint-André des Arts). Usar coque foi um dos hábitos de lá que mais me marcaram, sem sombra de dúvida. Très chic!

coque-alto9746

Enfim, se você é amante dos coques, esta é a hora de usar a abusar deles! Se gostou, comenta! Beijinhos e boa semana!